4 escritores independentes para conhecer e se inspirar

escritores independentes

Muitos escritores que desejam publicar livros ainda acreditam que só terão prestígio se a publicação sair pelo caminho tradicional, isto é, por uma grande editora. Porém, diversos escritores conquistaram seu lugar no mercado pelo caminho inverso: o da publicação independente. E para desmistificar a visão de que o sucesso só virá através de uma editora, listei para você 4 escritores independentes para se inspirar:

Leia também: Conheça três plataformas para publicar um livro de forma independente

Amanda Hocking

Amanda Hocking
Imagem: Divulgação/Amanda Hocking

Em 2010, a então cuidadora de pessoas com dificuldades de locomoção decidiu dedicar todo seu tempo livre à escrita. No mesmo ano, ela publicou seu primeiro e-book de forma independente: “Meu Sangue Aprova”. Pouco tempo depois lançou as trilogias “Trylle” e “Hollowland”. Um ano após o lançamento do primeiro livro, ela já havia vendido mais de 1 milhão de cópias. Tanto sucesso resultou em um contrato de dois milhões de dólares com uma editora, a St. Martin’s Press. Com mais de 20 obras de fantasia e romance paranormal publicadas, Amanda Hocking já colocou vários deles na lista de best-sellers do conceituado jornal The New York Times.

E. L. James

E. L. James
Imagem: Divulgação/E. L. James

Erika Leonard James é uma ex-executiva de TV que deixou a carreira para realizar seu sonho de escrever livros. Ela começou escrevendo fanfics da saga “Crepúsculo” sob o título de “Cinquenta Tons de Cinza”, divulgando o conteúdo no Wattpad. A medida em que o conteúdo foi se tornando mais erótico, ela decidiu alterar os nomes dos personagens – inicialmente Bella e Edward – e publicar a história seu próprio site. Foi assim que nasceu um dos maiores fenômenos da história recente da literatura, que já vendeu mais de 100 milhões de cópias. Além disso, os três livros da saga foram adaptados para o cinema, que já arrecadou mais de 1 bilhão de dólares, segundo o site Box Office Mojo. A história de E. L. James no mercado independente é certamente muito inspiradora.

Lewis Carroll

Lewis Carroll
Imagem: Domínio Público

Se você gosta de ler e vive no planeta Terra, com certeza já leu ou pelo menos ouviu falar do livro “Alice no País das Maravilhas”. O que você talvez não saiba, é que esse grande clássico da literatura mundial também foi bancado pelo próprio autor, Lewis Carroll (assim como boa parte de suas obras posteriores). A primeira edição de 1865 foi um grande sucesso, vendendo 180 mil exemplares. Isso pode parecer pouco hoje em dia, mas era um número impressionante na época, já que boa parte da população mundial sequer sabia ler.

Ale Santos

Ale Santos
Imagem: Divulgação/Ale Santos

O escritor, roteirista e especialista em storytelling Ale Santos iniciou sua jornada de prestígio como um autor independente. O autor do gênero conhecido como Afrofuturismo, acreditou na sua história e partiu para a publicação direta na Amazon do livro “Ogbun: Cronologia do Mundo”. Como resultado, um sucesso de vendas e avaliações do segmento fantasia e ainda foi finalista do Prêmio Jabuti de 2020. Além disso, ganhou um contrato com a HarperCollins Brasil e ainda se tornou colunista de jornais importantes, como o The Intercept, além de comandar um podcast e ter milhares de seguidores nas redes sociais.

E então, já conhecia a história desses 4 escritores independentes? Existe algum outro que você indicaria? Deixe um comentário!

Deixe um comentário